Alunos da Medicina doam sangue no Hospital Regional

 

Semana inaugural tem ações para integrar calouros à cidade

 

Em parceira com o Hospital Regional, os alunos da Faculdade de Medicina da Fundação Educacional do Município de Assis compareceram ao Hemonúcleo para doar sangue na quinta-feira, dia 18.

Batizado de trote solidário, a ação marca o início das atividades que a coordenadoria da nova graduação e a direção da Fema elaboraram para integrar os calouros à sociedade assisense.

“Convido a todos para doar sangue. É importante termos reserva nos estoques dos bancos.”, diz o estudante Eduardo Ferreira, recém-chegado a Assis. Marcelo Benvegnú, colega de turma, fala da atitude nobre que representa o gesto. “Queremos melhorar a vida das pessoas, ajudar a salvar vidas”.

A Fema frequentemente mobiliza seus profissionais e alunos a aderirem à causa. Nesta segunda, 22, pela manhã, o grupo da Medicina volta ao Hospital Regional para mais um dia de doação coletiva.

Além disso, haverá uma campanha de conscientização na entrada do prédio. Uma tenda será colocada em frente ao HR. A equipe de estudantes, todos usando branco, liderada pelos professores do curso, abordará o público para falar da importância da doação.

O Hemonúcleo de Sangue do Hospital Regional de Assis fica na praça Dr. Symphrônio A. dos Santos, s/n, na região central. O atendimento aos doadores é feito de segunda à sexta-feira, das 7h às 12h.

Cunho social

Durante a aula inaugural no início da semana, o coordenador de Medicina da Fema, Jairo Reis, observou a natureza social da graduação. “Vamos utilizar várias ferramentas para que o aluno comece a ter atividades de prática com o paciente desde o primeiro dia de aula”.

No evento de inauguração do curso na segunda-feira, 15, os estudantes foram recebidos pelo diretor da fundação, Eduardo Augusto Vella Gonçalves, o prefeito de Assis, Ricardo Pinheiro Santana, e demais autoridades públicas.

O prefeito ressaltou os investimentos feitos na área e colocou as unidades de saúde do município à disposição dos alunos. “Assis gasta 30% do orçamento na saúde. Não tenho dúvidas de que com essa parceira com a Fema seremos referência no estado de São Paulo”.

O diretor Eduardo Vella ratificou as palavras de Santana. “Assumo o compromisso de que vamos trabalhar dia e noite para oferecer o melhor curso de Medicina do Brasil”.

Silvio Moura

Assessoria de Comunicação Fema

 

 

Comments

comments