FAC realiza 6ª Música Assis

16 julho………ANDRÉ MELO & Amigos
O músico e compositor tem mais de 60 composições. A obra de André Melo incorpora vários estilos e épocas – indo dos temas regionalistas a movimentos mais marcantes, como o samba, a bossa nova e a MPB. A apresentação se baseia em seu último CD, Última Estampa, que lista 19 canções em parceria com outros letristas. No roteiro, E a Saudade Foi Embora e Ode ao Pernilongo.
______________________________
17 julho………JEAN FREITAS & ZÉ BARBEIRO
Jean Freitas com sua sanfona forma um duo com o mestre do violão de 7 cordas, Zé Barbeiro. Além do duo, têm as participações especiais de Toninho Breves (violão) e Isaías (saxofone).
Jean é santa-cruzense e vem encantando com seu acordeon desde criança, quando era conhecido como “Jeanzinho da sanfona”. Com apenas 8 anos, ele foi revelado no “1º Concurso Novos Talentos”, evento realizado em Santa Cruz do Rio Pardo. Com apenas 10 anos de idade ele já havia tocado com as Irmãs Galvão, Inezita Barroso e Oswaldinho do Acordeon.
Zé Barbeiro é considerado pela critica especializada um dos mais modernos compositores de choro da atualidade e um dos músicos mais influentes para a nova geração de chorões no estado de São Paulo. Representante importante do movimento de renovação do choro, não só pela forma de tocar o violão de 7 cordas, como também pela característica de suas composições, influenciou boa parte dos jovens intérpretes e compositores da cena atual paulista.
______________________________
18 julho………ÓPERA CURTA – LA TRAVIATA
“La Traviata” é baseada em história real e conta o romance entre a cortesã parisiense Violetta Valery, que deixa tudo para morar com o jovem aristocrata, Alfredo Germont.
Giuseppe Verdi foi o mais importante compositor italiano do século XIX e suas obras são executadas em teatros do mundo inteiro.
Na adaptação do programa Ópera Curta, o espetáculo oferece à plateia uma visão objetiva das relações ente os personagens, provocando uma reflexão sobre os seus sentimentos e também sobre como a prostituição é vista ainda hoje, sem perder de vista a história da ópera.
Com isto, a questão central passa a ser o amor de Violetta e Alfredo sob o ponto de vista do pai do jovem e sua rejeição à Violetta.
O espetáculo conta ainda com referências à obra de artistas famosos como Balthus, Vermeer, Van Gogh e Velazquez. A direção do espetáculo é assinada por Cleber Papa e Rosana Caramaschi e o responsável pela direção musical é Luís Gustavo Petri. Direção, dramaturgia e cenografia de Cleber Papa. A direção musical e arranjos são de Luís Gustavo Petri.
______________________________
19 julho……Cia. BRASÍLICA – Canteiro de Obra [dança/música]
O bailarino explora o espaço levando em seu carrinho de mão as ‘ferramentas’ do seu trabalho, levando o público a um canteiro de obra onde, além de se deparar com experimentações sonoras e rítmicas baseadas em uma construção civil, irá se surpreender com um operário que mergulha na sua rotina e utiliza suas essências culturais e artísticas como ferramentas criativas, construindo seu entorno e reconhecendo a ele próprio.
__________________________

20h30
TEATRO MUNICIPAL DE ASSIS

R. Floriano Peixoto, 757 (18 3322-2677)
_________________________
– A distribuição de ingresso gratuito para os shows de 5a. e 6a. FEIRA acontecerão no dia de cada show, na portaria do Teatro Municipal, das 8h30 às 11h30 e das 13h30 às 17h30, e para os espetáculos de SÁBADO e DOMINGO a distribuição de ingresso acontecerá a partir de 1(uma) hora antes de cada apresentação.
– cada 1(uma) pessoa na distribuição de ingresso terá direito a no máximo 2(dois) ingressos.

Comments

comments