Fósseis que indicam vida há milhões de anos são encontrados em Marília

 

Ossos de crocodilo, de titanossauro e um dente de dinossauro foram recentemente encontrados em uma área de rochas, na região de Marília (SP). O paleontólogo William Nava passou cerca de três meses pesquisando a existência de fósseis no local e se deparou com os indícios de vida há aproximadamente 65 milhões de anos.

“Eu pude revelar nessas escavações uma fauna de animais que viveram na era dos dinossauros bastante interessantes, mas relativamente comum conhecidas dos paleontólogos”, conta o profissional.

As três peças encontradas por William foram retiradas de um barranco de cerca de 20 metros de altura. Para o paleontólogo, os fósseis indicam que passava um rio por aquela região pois, junto do dente do dinossauro carnívoro foram encontrados moluscos e outros fragmentos relacionados à presença do rio no local.

Paleontólogo William Nava pesquisou os fósseis por cerca de três meses (Foto: TV TEM/Reprodução)Paleontólogo William Nava pesquisou os fósseis por
cerca de três meses (Foto: TV TEM/Reprodução)

“Provavelmente nós tínhamos ali um cenário de rios que se entrecruzavam, rios de relativa energia, e ali de um lado podia ter dinossauros, do outros crocodilos, enfim, não eram animais aquáticos, eram animais terrestres. Mas que iam àquele ponto para beber água. Alguns eventos podem ter surpreendido o crocodilo em vida e tê-lo soterrado, transformando em fóssil. Nenhum osso inteiro, apenas fragmentos foram acumulados próximos aos ossos do crocodilo”, conta.

De acordo com William, a localização das peças reforça a ideia dos pesquisadores, de que a região de Marília abrigou uma fauna diversificada há milhões de anos e que, devido a este fator, permanecerá em estudo. “Esse local será inserido nos estudos para nós entendermos um pouquinho melhor do que ele viveu aqui e o que aconteceu para eles terem virados fósseis”, finaliza.

Terra de fósseis
Essa não é a primeira descoberta de fósseis em Marília. Há 22 anos, uma primeira parte do Titanossauro foi descoberta pelo paleontólogo. Foi encontrado uma escápula de um titanossauro, de 80 centímetros, próximo ao distrito de Padre Nóbrega. “Esta foi a primeira evidência concreta que existia dinossauros na região.”

Outras descobertas foram feitas em 2009 e desde 2012 o “dinotitan”, apelido do fóssil, está exposto na museu de paleontologia da cidade e aproximadamente 700 pessoas visitam o local por mês O dinossauro é famoso no museu e também na televisão, foi ele que inspirou a novela da TV Globo, Morde e Assopra em 2011, que conta a história de uma paleontóloga que vai ao interior de São Paulo em busca dos animais pré-históricos.

Em 2015, Os ossos do titanossauro foram levados para Universidade de Brasília (UnB) para serem comparados aos de outros dinossauros. Mais da metade do esqueleto do dinossauro estava preservada. Foram achadas parte do pescoço, vértebras das costas e da cauda, costelas e fragmentos do crânio, da bacia e das patas.

A ossada foi levada no final de fevereiro de 2015 a um laboratório do campus de Planaltina para estudos. O grupo estima que ele tenha pesado 10 toneladas e atingido 15 metros de comprimento. O estudo vai ser encerrado com duas réplicas do dinossauro: uma para a Universidade de Brasília e outra para ser exposta no Museu de Paleontologia de Marília. Já o material será devolvido e ficará guardado na coleção do memorial.

Escavação indica indícios de vida há 65 milhões de anos na região de Marília (Foto: TV TEM/Reprodução)Escavação indica indícios de vida há 65 milhões de anos na região de Marília (Foto: TV TEM/Reprodução)
Paleontólogo encontrou peças em região rochosa de Marília (Foto: TV TEM/Reprodução)Paleontólogo encontrou peças em região rochosa de Marília (Foto: TV TEM/Reprodução)

 

Comments

comments