Marília contabiliza quase 2 milhões de buracos espalhados por suas ruas

 

A prefeitura de Marília (SP) divulgou nesta sexta-feira (1º) um dado sobre a cidade ao mesmo tempo curioso e preocupante: segundo estimativas feitas pelo poder público, a cidade possui quase 2 milhões de buracos nas ruas, uma média de mais de sete buracos por habitante, considerando a população de 235.234, número recentemente divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O caráter curioso é que, no começo do ano, a mesma prefeitura divulgou que a cidade tinha 84 mil buracos espalhados por todas as regiões e, à época, deu um prazo para executar os serviços. Segundo o vice-prefeito, Antônio Augusto Ambrósio, não há erro nestas contas.

“Não é erro de cálculo, é erro na hora da pessoa colocar no papel, porque não dá para você especificamente falar quantos buracos tem, mas a estimativa pelo apanhado que nós fizemos dá um milhão e oitocentos buracos por aí”, justificou o vice-prefeito.

Marília contabiliza 2 milhões de buracos em suas ruasMarília contabiliza 2 milhões de buracos em suas ruas

Segundo Ambrósio, este problema chegou a esse tamanho porque os buracos foram se acumulando ao longo dos anos. Segundo a prefeitura, já foram feitos 130 mil metros quadrados de tapa-buracos, o equivalente a 13 quilômetros de asfalto, a um custo de pouco mais de R$ 6 milhões.

Em algumas regiões de Marília a operação tapa-buracos ajudou a resolver parte do problema, mas muitos buracos voltaram a abrir após algum tempo. Para o engenheiro civil Carlos Eduardo Pastana, isso acontece porque não há um estudo técnico para realizar o serviço da forma adequada.

“Estamos jogando dinheiro fora porque os órgãos públicos do Brasil não têm o costume de fazer projeto. Apenas executam, fica muito bonito no primeiro momento, mas quando começa a chover e com o trânsito intenso vamos ter tudo detonado de novo”, lamenta o engenheiro.

Vice-prefeito Antônio Augusto Ambrósio admite que prefeitura desperdiça verba:

Vice-prefeito Antônio Augusto Ambrósio admite que prefeitura desperdiça verba: “Melhor do que ter uma morte de alguém que bateu num buraco” (Foto: Reprodução / TV TEM)

Ambrósio admite que o trabalho muitas vezes é mal-feito, com desperdício de dinheiro público, mas segundo ele a opção da prefeitura é fazer assim mesmo para tentar evitar acidentes.

“Vários desses buracos foram fechados na época das chuvas, no início do ano, num trabalho feito com tudo molhado e sem a preparação da base. A gente sabia que é jogar dinheiro fora, mas eu prefiro jogar dinheiro fora do que ter uma morte porque alguém bateu num buraco”, disse Ambrósio.

O vice-prefeito também informou que os serviços para recuperar as ruas de Marília vão ser intensificados e que ele espera que, até o final do ano, a pavimentação esteja melhor em todas as regiões da cidade.

Buracos representam perigo principalmente para motociclistas (Foto: Reprodução / TV TEM)

Buracos representam perigo principalmente para motociclistas (Foto: Reprodução / TV TEM)

Para os motoristas, principal preocupação é com os prejuízos causados aos carros (Foto: Reprodução / TV TEM)

Para os motoristas, principal preocupação é com os prejuízos causados aos carros (Foto: Reprodução / TV TEM

Comments

comments