Polícia Militar registra ‘estupro de vulnerável’ em Cândido Mota

 

A Polícia Militar registrou na manhã de terça-feira, dia 28, um flagrante de estupro de vulnerável, na vila Alpina, em Cândido Mota. Segundo informações, a vítima tem 21 anos, e possui deficiência mental. O acusado foi levado para a Delegacia de Polícia, de onde foi conduzido para a Cadeia Pública de Lutécia.

Segundo boletim, uma equipe da PM foi acionada para comparecer em uma construção na rua Adhemar Antonucci, por volta das 7h10, onde uma jovem estaria de toalha e bastante nervosa. Ao chegar no local, os policiais constataram que a vítima possui necessidades especiais.

Algumas testemunhas disseram que minutos antes um indivíduo estava com ela na construção, com o cinto ‘desamarrado’ e com um tijolo na mão, e a jovem toda nua. Uma das testemunhas disse ter dado um grito para o indivíduo, que disse para não se intrometer, pois ele era o marido dela. Neste momento, o acusado jogou o tijolo e saiu correndo, sentido vila São Judas.

Os policiais que faziam diligências nas imediações para localizar o autor, avistaram um homem na região do jardim São Geraldo. Ao visualizar a viatura, ele correu e entrou na garagem de um bar. O homem, de 34 anos, foi detido e algemado, pois segundo os policiais, tentou fugir.

No depoimento, ele disse que foi até a casa da jovem por volta das 6h40, levando uma caixa de latas de cerveja, tomou quatro latinhas com o pai da vítima e saiu da casa com a garota, seguindo com ela até um terreno baldio. Ele contou ainda que a jovem começou a acariciá-lo e tirou toda a roupa, depois correu e gritou. O acusado relatou que não teve ‘relação carnal com a vítima’.

O pai da vítima também deu sua versão sobre o fato. Segundo ele, o acusado chegou em sua residência por volta das 6h, possivelmente ‘pulando o muro’. Em seguida, segundo o pai, o homem começou a mexer na fechadura da porta e pediu para abrir, identificando-se e dizendo que gosta da jovem e que queria se casar com ela. Ainda de acordo com o pai, o homem foi até o quarto onde a filha estava deitada e deitou-se junto a ela na cama. Neste momento o pai contou que pediu para o acusado sair de sua casa. O homem teria saído e depois a jovem também teria saído de casa.

Após a prisão em flagrante realizada pela Polícia Militar, o acusado foi levado para a Delegacia de Cândido Mota, onde o delegado elaborou o Boletim de Ocorrência da Polícia Civil e encaminhou o indiciado para a Cadeia Pública de Lutécia. Fonte: Diário do Vale

Comments

comments