Quadrilha usou carros de luxo para roubar malotes em aeroporto

 

A quadrilha que roubou cerca de dez malotes de uma empresa de transporte de valores no aeroporto de Ourinhos (SP), na tarde de quinta-feira (6), usou dois carros de luxo para praticar o assalto. Os assaltantes interceptaram o avião logo depois do pouso e levaram o dinheiro que seria transferido para carros-fortes de uma transportadora de valores. A polícia suspeita que o valor levado chegue a R$ 20 milhões.

Os dois carros usados no crime foram encontrados abandonados na noite de quinta-feira (6) em um matagal no Jardim Guaporé, em Ourinhos, mas os suspeitos não foram localizados. Os veículos estavam sem placas.
Segundo a polícia, os criminosos fortemente armados com fuzis entraram de carro na pista quando o avião pousou e renderam os pilotos enquanto a aeronave taxiava na cabeceira da pista.

Houve troca de tiros entre os seguranças da empresa que aguardavam os malotes e os suspeitos. Um carro forte foi atingido por um tiro de fuzil, mas ninguém se feriu. Em nota, a empresa de valores Protege informou que está à disposição das autoridades para colaborar com as investigações ainda em curso.
Investigação
A Polícia Federal de Marília abriu uma investigação paralela à investigação da Polícia Civilpara apurar uma possível falha na segurança do aeroporto de Ourinhos que pode ter facilitado a ação da quadrilha.

“A Polícia Federal vai focar na exposição da aeronave em risco e também o embaraço aéreo, ou seja, é área de atribuição da Polícia Federal a fiscalização aeroportuária e cabe a Polícia Civil a investigação do roubo”, diz o delegado da Polícia Federal José Navas Junior. Ainda segundo a PF, as informações poderão ser oportunamente compartilhadas entre os órgãos.

O Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo (Daesp) informou em nota que está à disposição da Polícia Federal para prestar todas as informações necessárias sobre as questões de segurança do aeroporto de Ourinhos.

Comments

comments